samsung galaxy fold dobravel

Uma triste decepção: Samsung Galaxy Fold passa por revisão

O Galaxy Fold, conhecido como o “Samsung Galaxy Fold dobrável” que deveria ser a marca do futuro e a sua empresa Samsung que investiu U$ 130 milhões em seis anos para criar aquilo que tinha tudo para ser a inovação, está triste.

A tela OLED flexível que, por esta razão, revolucionaria a indústria de smartphones colocando no mercado um aparelho desses que consegue ser dobrável, teve de voltar para a revisão.

A intenção do dispositivo Samsung Galaxy Fold dobrável é ser tão útil que poderia guardar no bolso, assim que fechado. Fora que, este aparelho teria um painel múltiplo, multitarefa e, quando aberto, pareceria um tablet de tão grande.

A Samsung é conhecida por ser a primeira empresa a implantar os smartphones no mercado, mas depois de passar por mil processos, criar um smartphone de tela grande faria a empresa ser a mais campeã de vendas de todos os tempos.

O Samsung Galaxy Fold dobrável seria um smartphone que mudaria a cara dos smartphones mais moderno. 

Pois, mesmo com uma tela grande, ao fechar, caberia num bolso e seu sistema operacional teriam coisas que mais nenhum smartphone superaria.

Mas, infelizmente, não foi isso que aconteceu.

Não adianta ter um bom celular se a internet não acompanha o desempenho! Conheça a Claro e contrate a melhor internet do Brasil: https://clarocombomais.com.br/

O que aconteceu com a Samsung Galaxy Fold?

Tudo começou quando a Samsung Galaxy Fold dobrável estava em desenvolvimento em 2018. 

A própria empresa disse que a ideia da tecnologia do aparelho (por ser dobrável) que eles gastaram tanto tempo e dinheiro para criar foi roubada por um fornecedor e vendida para duas empresas chinesas.

A ideia foi vendida por 14 milhões de dólares! Ou seja, todo o esforço e trabalho da P&D da Samsung, que deveria dar uma boa vantagem em smartphones dobráveis, foi subitamente se evaporando.

Mais de um ano depois disso tudo acontecer, as empresas chinesas estão rapidamente criando dispositivos dobráveis para rivalizar com a Samsung.

Motorola, Xiaomi e Oppo estão dentro dessa competição, mas o maior rival da Samsung Galaxy Fold dobrável é o Huawei Mate X. 

A Huawei anunciou sobre o seu dispositivo, que também é dobrável, quatro dias depois de a Samsung Galaxy Fold dobrável ter sido inaugurada.

Por causa disso, a Samsung e a Huawei acabavam mudando a data de lançamento várias vezes e, por fim, a Samsung venceu a Huawei por 70 dias apenas.

A Samsung tem demonstrado publicamente telas OLED dobráveis desde 2008 e o resultado da liderança no mercado em dois meses só demonstram o quanto as coisas foram ruins para a empresa.

Pois, depois de investir pesado nessa nova tecnologia durante 11 anos, é de se compreender que a Samsung quisesse vencer seus rivais chineses no mercado.

Com essa pressão toda que a Samsung teve, não é difícil de se imaginar que o desenvolvimento da Samsung Galaxy Fold dobrável tenha sido apressado.

O lançamento da Samsung Galaxy Fold


Photo by Mika Baumeister on Unsplash

O lançamento da Samsung Galaxy Fold dobrável começou em fevereiro do ano passado, com toda a propaganda e força comum que a Samsung possui.

Contudo, quando os dispositivos chegaram as mãos dos primeiros revisores no mês de abril do ano passado, muita coisa errada começou a acontecer:

Dois aparelhos vieram quebrados nos primeiros dias após um uso regular e em outro caso, os pixels da tela começaram a morrer ao longo do vinco na tela.

Teve até um caso que os detritos que estavam nas lacunas da dobradiça do telefone, ficaram sobre a tela e a danificaram na parte detrás.

Vários outros revisores também danificaram acidentalmente o Samsung Galaxy Fold dobrável ao remover uma camada protetora da parte superior da tela, que, graças às bordas expostas, parecia um protetor de tela usado no transporte do aparelho.

Com todos esses problemas no envio da Samsung Galaxy Fold dobrável, a Samsung não parece ter gasto tempo suficiente para testar os novos dispositivos e acabou por cancelar o lançamento original que seria dia 26 de abril.

Depois, a Samsung voltou a sua produção tentando alterar o design do Samsung Galaxy Fold dobrável deixando as lacunas do corpo do aparelho mais reduzidas, reforçou a área da dobradiça e reduziu os pontos de entradas com protetores contra poeira.

Porém, o dano à reputação do telefone já estava feito: as preocupações com a durabilidade do novo aparelho foi confirmado quando a empresa viu sua criação desmoronar nas mãos dos revisores.

O CEO da empresa Samsung Electronics, DJ Koh, disse que o atraso do lançamento da Samsung Galaxy Fold dobrável foi muito embaraçoso e assumiu toda a responsabilidade por detrás desse fiasco da empresa dizendo que empurrou o aparelho antes que estivesse pronto.

E o que concluímos depois de toda essa história é: será que vale a pena comprar um Samsung Galaxy Fold dobrável? 

Seu preço no mercado está altíssimo, os problemas de durabilidade só afastarão seus usuários e fora que seu formato inicial e sua nova tecnologia devem excluir o telefone da mão de quase todo mundo do mundo inteiro!

O Samsung Galaxy Fold dobrável parece mais um protótipo disponível ao público do que realmente um celular já pronto para vender e fazer sucesso.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *